MEDICINA HIPERBÁRICA PARA TODOS!

Pacientes do SUS podem ter tratamento gratuitamente.

 Apesar de pouco conhecida no Brasil, a Medicina Hiperbárica é amplamente utilizada no exterior para tratar diversas patologias. O médico hiperbarista, membro da Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica, Carlos Alberto Carvalho explica que “o Oxigênio Hiperbárico (OHB) é extremamente benéfico no tratamento de patologias nas quais há falta de oxigênio tecidual, como, por exemplo, queimaduras internas e externas, inalação de fumaça e gases tóxicos ou em locais em que existe comprometimento vascular em determinada região, como úlceras e feridas infectadas”. O médico destaca que a oxigenoterapia impediu, em 40% dos casos, que fossem feitas amputações em pessoas que sofrem acidentes de moto.

Como conseguir o tratamento gratuito?

Para conseguir atendimento gratuito, o paciente portador de feridas crônicas que passar por uma avaliação que identificará se existe necessidade de aplicação do tratamento hiperbárico. A partir da análise, a equipe produz um relatório médico de indicação que deve ser levado à Defensoria Pública . Após isso, o paciente tem que aguardar o contato, pois é responsabilidade da Defensoria encaminhar os documentos para a Prefeitura Municipal. A Clínica Carvalho é pioneira em Jundiaí e região, possui câmaras hiperbáricas desde 2009.

Desde 2010, o tratamento foi incluso pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), no quadro de procedimentos com cobertura obrigatória por todos os planos de saúde e agora, pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) ou em situação vulnerabilidade econômica também podem ter acesso ao tratamento com OHB.

Sobre a Oxigenoterapia

A oxigenoterapia hiperbárica é um tratamento que proporciona melhora rápida aos pacientes e pode ser utilizada para complementar outros tipos de tratamentos. Também é muito eficaz na cicatrização de feridas relacionadas a diversas doenças, tais como: diabetes, varizes, erisipela. O tratamento acontece dentro de câmaras hiberbáricas e duram de 90 a 120 minutos, dependendo da prescrição médica e da patologia.

De acordo com a Resolução 1457/95 do Conselho Federal de Medicina, as indicações para tratamento com Oxigenoterapia Hiperbárica são as seguintes:

Embolias gasosas Retalhos ou enxertos comprometidos ou de risco
Doença descompressiva Osteomielites
Embolia traumática pelo ar Síndrome de Fournier
Envenenamento por CO² ou inalação de fumaça Queimaduras térmicas e elétricas
Envenenamento por cianeto ou derivados cianídricos Gangrena gasosa
Isquemias agudas traumáticas: lesão por esmagamento, síndrome compartimental, reimplantação de extremidades amputadas e outras Vasculites agudas de etiologia alérgica, medicamentosa ou por toxinas biológicas (aracnídeos, ofídios e insetos)
Anemia aguda, nos casos de impossibilidade de transfusão sangüínea Lesões por radiação: radiodermite, osteorradionecrose e lesões actínicas de mucosas
Outras infecções necrotizantes de tecidos moles: celulites, fasciítes e miosites Lesões refratárias: ulceras de pele, pés diabéticos, escaras de decúbito, ulcera por Vasculites auto-imunes, deiscência de suturas
Anúncios
Etiquetado , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: