Poema sobre a gentileza (ou a falta dela)/subtítulo: Ser verbo irregular — Divagações & Pensamentos

(Gostou? veja também: Poema da arrogância) Para quê sê sutil. Gritando sê pode ouvir. Bradando sê pode vencer. Atacando sê pode defender. Para quê sê rude. Sê o silêncio pode ser uma trégua. Sê vencer for hastear bandeira branca. Sê a defesa for baixar as armas. Para quê sê gentil. Quando sê ganha na porrada. […]

via Poema sobre a gentileza (ou a falta dela)/subtítulo: Ser verbo irregular — Divagações & Pensamentos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: